CHAPA 04-PE

Candidatos:

JOSÉ DE SOUZA BRANDÃO NETO (Titular) e FERNANDO LUIZ ALVES GUERRA (suplente)
TOMÁS DE ALBUQUERQUE LAPA (Titular) e LUCIA DE FATIMA SOARES ESCOREL (suplente)
HENRIQUE MARQUES LINS (Titular) e NEIDE MARIA PINHO CIRNE (suplente)
MARCOS CARVALHEIRA DE MENDONCA (Titular) e GUSTAVO LUIZ OLIVEIRA DA ROCHA (suplente)
ALEXANDRE BAHIA VANDERLEI (Titular) e MARCÍLIO REINAUX MAIA (suplente)
MUCIO CÉSAR DE JUCÁ VASCONCELLOS (Titular) e CRISTIANO FELIPE BORBA DO NASCIMENTO (suplente)
FERNANDO ANTONIO DA SILVA ALMEIDA (Titular) e GUSTAVO JOSE CAUAS DE QUEIROZ GATIS (suplente)
LIVIA IZABEL BEZERRA DE MIRANDA (Titular) e RONALDO DE CARVALHO L'AMOUR FILHO (suplente)
RICARDO JORGE PESSÔA DE MELO (Titular) e LUCIA DE ANDRADE SIQUEIRA (suplente)
VERA LUCIA MILET MORAIS PINHEIRO (Titular) e ENIO JOSE ESKINAZI (suplente)
NOE SERGIO RABELO DO REGO BARROS (Titular) e ROSA BERNARDA LUDERMIR (suplente)

Obs. Veja a síntese de currículos de cada candidato após o plano de trabalho.

Plano de trabalho:

1- Gestão democrática e participativa. Compromisso por um Conselho atuante em defesa da profissão, da arquitetura e urbanismo, e da sociedade brasileira 2- Valorização das entidades e das atribuições que lhe competem. Apoio ao desenvolvimento dos objetivos das mesmas, em benefício da arquitetura e urbanismo e dos associados que representam 3- Respeito e valorização do Colegiado Permanente de Entidades dos Arquitetos e Urbanista -CEAU 4- Promoção da transparência e esclarecimentos acerca da "Reserva técnica". Combate aqualquer tipo de suspeita de recebimento de favores por fora da prática da elaboração de projetos, contrária a ética profissional e cidadã. 5- Valorização do Projeto de Arquitetura como instrumento de construção da cidade, especialmente na atuação no mercado imobiliário. Debate e conciliação entre interesses do mercado e do direito àcidade para todas as pessoas, com práticas inclusivas e estimulantes da cidadania, da integração social e da construção de lugares urbanos. 6- Valorização e defesa do Projeto Completo como instrumento de qualificação e transparência na construção de obras e espaços públicos das cidades brasileiras. Combate à promiscuidade entre interesses públicos e privados e qualquer prática suspeita de favorecer interesses privados na construção de obras públicas. 7- Valorização e defesa do concurso de projetos como instrumento que garante a transparência, a participação e a qualificação das obras públicas 8- Apoio e estímulo permanente aos profissionais interessados na promoção da arquitetura e urbanismo como instrumentos de desenvolvimento e transformação urbana e social 9- Apoio irrestrito ao debate profissional orientado avalorizar a arquitetura e urbanismo, em benefício permanente do interesse público 10- Interiorização das ações do CAU PE, afim de promover a inclusão dos profissionais atuantes fora da Região Metropolitana do Recife 11- Implementação de ouvidorias do CAU PE nas principais cidades das diferentes regiões do Estado 12- Integração entre o CAU PE e os estudantes de arquitetura e urbanismo através da Federação Nacional de Estudantes de Arquitetura e Urbanismo no Brasil -FeNEA, instituindo o "CAU Jóvem" 13- Reforma do regimento eleitoral do CAU, para impor o limite de duas gestões consecutivas, evitando as transferências de representações entre CAU BR e CAU UF 14-Promoção da contratação da "Assistência Técnica para pessoas de baixa renda" pelos órgãos da administração pública, como modalidade adequada para os profissionais atuarem junto às comunidades e população carente, visando a melhoria das condições da moradia popular e da urbanidade nas periferias das cidades brasileiras 15- Divulgação do trabalho do arquiteto e urbanista, para apresentara sociedade a importância do profissional na transformação e qualificação das cidades brasileiras 16- Ampliação das políticas de participação das entidades que compõem o Colégio Brasileiro de Arquitetos –CBA, de outras entidades, das instituições de ensino e dos órgãos governamentais junto ao Conselho 17- Estabelecimento de parcerias com as instituições de ensino de arquitetura e urbanismo para orientação e apoio a estudantes formandos em relação ao mercado de trabalho e oportunidades que oferece a profissão 18- Promoção de ações de educação e fiscalização preventiva através de grupos de trabalho, seminários e debates para profissionais, segmentos da construção civil e população em geral 19- Apresentação para a sociedade do potencial transformador da arquitetura e o urbanismo através da qualificação dos espaços públicos, da dignificação e regularização fundiária das áreas urbanas carentes e da qualificação dos espaços de uso privado 20- Fomento àparticipação dos arquitetos e urbanistas nas discussões sobre investimentos públicos em infraestrutura e desenvolvimento urbano e regional. 21- Promoção e estímulo à inclusãode profissionais de arquitetura e urbanismo nos quadros das prefeituras de todas as cidades através de concursos públicos 22- Implementação do Estatuto da Metrópole nas áreas e regiões metropolitanas do Estado 23- Promoção de campanhas de valorização profissional e de implementação do salário mínimo para arquitetos e urbanistas 24- Implementação de uma gestão transparente, com a disponibilização no site do CAU PE de todas as atas de reuniões do Conselho, balanços e relatórios financeiros, chamamento e resultados de editais de patrocínio, convênios e participações locais, nacionais e internacionais e demais atuações em benefício da sociedade e dos arquitetos e urbanistas 25- Implementação de pesquisas online sobre perfis e demandas dos arquitetos e urbanistas no Estado 26- Instrumentação da participação online dos arquitetos e urbanistas acerca de assuntos que devam ser tratados pelo CAU PE

Candidatos a conselheiro federal e suplente:

JOSÉ DE SOUZA BRANDÃO NETO ( TITULAR )